Como construir sua propria lista de emails qualificada

Para enviar emails para seus potenciais compradores é necessário construir sua própria lista de emails, de forma que seus potenciais clientes queiram receber seus emails e também possam sair de sua lista assim que desejarem, sem complicações.

Essa estratégia fará com que a taxa de abertura dos seus e-mails aumente muito, porque a pessoa mesmo que estando muito ocupada abrirá o e-mail, porque é de interesse dela. Então não basta enviar milhões de e-mails, é preciso que eles sejam vistos.

A estratégia aqui não é só aumentar a taxa de abertura dos e-mails, como também fazer que seus contatos abra o e-mail e clique nos links que você colocar na campanha.

Defina Seu Público-Alvo

A melhor informação que eu poderia lhe passar é ouça seu cliente. O primeiro a ser feito é definir qual perfil de cliente você quer atingir. Caso você queira atingir qualquer cliente porque você “vende de tudo” então é melhor separar cada um dos casos para poder fazer campanhas direcionadas.

Digamos que você quer se posicionar como corretor especializado em imóveis comerciais. Imóvel comercial pode ter vários públicos como pessoas que querem comprar galpões para montar indústria, profissionais que querem comprar salas comerciais para uso ou ainda aqueles que querer investir em salas para alugar.

Quem é seu cliente?

Defina a personalidade do público: se você escolheu “pessoas que querem comprar salas para alugar”, que cliente compra esse tipo de produto?

Tente responder: Qual o problema ou quais os maiores problemas do cliente que está querendo comprar imóvel?

2 coisas que movem o ser humano: interesse e medo

Interesse: é o desejo, movido pela razão

Medo: movido pela emoção

Monte um pequeno dossiê do público que você quer atingir:

Qual sexo e idade?

Do que ele tem medo?

O que lhe deixa com raiva?

Quais suas maiores frustrações?

Quais as tendencias para seus negócios?

O que ele deseja secretamente?

O que é mais importante pra ele no seu produto?

Quem o influencia na decisão e como funciona o processo de compra?

Ele já conhece seu produto?

O que ele perde se não comprar seu produto? E o que ganha se comprar?

Qual o comportamento de buscas dele?

Quais os sites que ele navega? O que ele curte?

Meu público-alvo é:

– o André Rocha, médico de São Paulo, tem entre de 35 anos e 45 anos;

– é investidor e compra salas comerciais para alugar, é prático, tem R$ 50mil na conta e sabe o que quer;

– seu hobby é viajar e off road;

– seu maior medo é perder dinheiro em investimentos errados e crises de governos;

– se sente frustrado quando perde tempo;

– precisa da opinião da esposa para decidir a compra;

– é direto no que quer mas precisa da esposa para decidir e levá-la no plantão de vendas para conhecer o produto e tomar a decisão final;

– precisa encontrar os melhores produtos do mercado que oferecem rentabilidade e segurança de retorno do investimento.

– se ele não comprar esse produto estará perdendo a rentabilidade de 30% durante obras + 1% na locação.

Com essas informações que levantei eu já sei onde encontrar o André, quais palavras vou usar para atrai-lo e que conteúdo vou produzir para esse público. Quanto mais informações você puder levantar do seu cliente, mais sucesso terá.

Esse exercício você precisa fazer para cada tipo de público que você quer atingir. Se seu público é um casal que está querendo comprar o primeiro imóvel por exemplo, a conversa será bem diferente, serão pessoas que você precisa produzir conteúdo que ensine os primeiros passos na compra de imóvel.

Não queira abraçar o mundo: é comum o corretor de imóveis falar para o cliente que vende de tudo em todo lugar, o que não está totalmente errado, porém como estamos tratando de gerenciamento de campanhas de marketing, tente reduzir seu foco para poder gerenciar e atender sua demanda.

Crie uma isca para atrair



Crie um texto que resolve um problema do seu público. Sabendo dos problemas do seus leads, você poderá gerar conteúdo que os atraia.

Um dos principais problemas de uma pessoa que está pesquisando imoveis pela primeira vez é o desconhecimento sobre forma de pagamento. Entao você pode criar um pequeno livro digital como exemplo: “As 7 coisas que você precisa saber antes de pesquisar imoveis”, ou “O que você precisa saber antes de pesquisar imoveis para não perder tempo”. E você vai disponibilizar esse material gratuitamente em troca do e-mail daquele lead e poderá já ter uma ideia de que momento de compra essas pessoas estão.

Se você quiser ter uma ideia da renda dos seus leads pode criar outro livro digital explicando: “Os 4 melhores bairros de Vitória para se morar para uma renda aproximada de R$ 5.000,00. Esse tipo de isca servirá não só para moradores daquela cidade, como também para todos aqueles que estão querendo morar em Vitória. Claro que as pessoas que se interessarem por esse material poderá ser também investidores que querem comprar pra alugar, por isso você irá posteriormente criar estratégias para manter contato com esses leads para poder segmentá-los.

Quanto mais iscas você tiver, melhor será suas chances de aumentar sua lista de e-mail.

Crie Uma Página De Captura

Essa técnica faz parte de toda a estratégia de capturar e-mails mega qualificados.

Uma página de captura não pretende vender nada, mas apenas para capturar e-mail em troca de uma recompensa, que pode ser descontos, dicas em texto, vídeos, slides, etc. É uma página de persuasão oferecendo gratuitamente algo de valor em troca do endereço de e-mail.

Criando Anúncios Pagos

Não crie anúncios para vender, crie anúncios para capturar e-mails.

Cada anúncio gratuito ou pago que criamos é uma forma de trazer interessados naquele anúncio para nossa lista de e-mails, porém é comumente usado para tentar vender produtos e serviços, o que não está totalmente errado porém é muito mais fácil vender algo para alguém sabendo o que ela está precisando porque cada lead que o anuncio gera é uma oportunidade de iniciar um relacionamento e assim você não joga fora aquele clique investido.

2 melhores serviços para fazer anúncios pagos

Adwords: é o serviço de anúncios do Google que é exibido nas buscas feitas pelo buscador e também pode ser exibido em sites parceiros do Google. O anunciante usa um crédito pré-pago para anunciar e paga por cada clique do anúncio.

Muitas imobiliárias e construtoras conhecem esse método e o utiliza, porém aqui estamos tratando de anúncios não para venda, mas para gerar leads e capturar o e-mail de pessoas interessadas no seu conteúdo.

 

Este é um exemplo de onde pode ser exibido os anúncios, é chamado de Rede Display. As empresas e pessoas fazem parcerias com o Google para disponibilizar espaços em seus sites e blogs e exibir os anúncios do Adwords:


Facebook Ads: no Facebook também é possível anunciar e capturar pessoas interessadas, a diferença é que como se trata de uma rede social com cadastro de pessoas, você pode segmentar para que seu anúncio seja exibido para determinadas classes de pessoas como idade, região, empresa que trabalham, etc.

 



Anunciando tanto no Adwords quanto no Facebook Ads, você irá oferecer o conteúdo que você gerou a fim de atrair pessoas interessadas naquele conteúdo e a partir daí criar um relacionamento com essas pessoas.

Nessas 2 plataformas é possível limitar o valor a ser pago em cada clique como também limitar a receita diária.

Anúncio não foi feito pra vender: anúncios geram resultados quando trabalhamos os contatos”

Capture E-mails No Seu Site Ou Blog

E